E-mail
Assine já!
Notícias Unisite

11/04/2017 - 08:38:13

Estímulo
Professores transformam aulas com artes e estimulam a criatividade das crianças
ALTERA O
TAMANHO DA LETRA



Uma das reclamações generalizadas nas escolas brasileiras é de que os alunos sentem-se entediados por ficar ouvindo o professor falar por horas e acabam focando em qualquer outra coisa. Uma sala de aula com quadro e giz já não atrai mais alunos sendo muitas vezes necessário inovar e criar, sobretudo, utilizando outras maneiras de ensinar e também usar o lúdico.

Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Educação desenvolveu novos métodos de ensino nas salas, apostando na relação entre docente e estudante, na troca de experiências e no desenvolvimento de perfis críticos e questionadores.

Segundo o secretário Municipal de Educação, Mauro Guerra, o ensino deve ser conduzido de uma forma lúdica, onde o aluno tenha prazer em aprender o conteúdo ensinado e a Secretaria da Educação tem como meta, a formação docente, possibilitando que o educador planeje e desenvolva as aulas de uma forma que envolva os alunos e transforme os momentos em sala de aula em momentos especiais, como vem sendo feito na EMEF Prof. João Geraldo Iori.

De acordo com Mauro, ao longo do primeiro bimestre, a professora de Arte, Valéria Batista Pereira Gomes, tem garantido aos alunos, a liberdade de imaginar, criar e edificar propostas artísticas pessoais ou grupais com base em intenções próprias, tudo isso por meio de uma sequência didática intitulada “Mar de Visualidades”.

“Essa sequência didática que vem sendo aplicada nas salas de aulas da EMEF Prof. João Geraldo Iori, cria uma situação de aprendizagem que é composta por proposições que contemplam a apreciação, a reflexão e a produção artística a partir de suportes sobre os quais são feitas as obras de arte, como desenhos, pinturas ou colagens, assim como a variedade de materiais com os quais se pode produzir nas Artes Visuais”, contou.

Segundo o secretário, os professores são os principais encantadores dos jovens no mundo da aprendizagem, no entanto ainda hoje o cenário bate de frente com uma formação rígida, pautada pelo sistema educacional unilateral.

“Para modificar e adaptar a aprendizagem a realidade das salas de aulas é preciso investir na qualificação continuada dos mestres e, principalmente, na criatividade, que vem sendo realizado pelos professores. Além disso, o que vem sendo feito na EMEF Prof. João Geraldo Iori é apenas o começo, queremos aplicar esse projeto em todas as crianças do ensino fundamental”, afirma.

De acordo com a professora de Arte da rede municipal, Valéria Gomes, o objetivo da sequência didática “Mar de Visualidades” é colocar o aluno em contato com possibilidades diversas de uso de materiais e diferentes recursos expressivos, onde a ampliação de repertórios se faz necessária para que os alunos sintam-se capazes de desenvolver sua poética pessoal.

“O ensino de Tupã tem muito a oferecer as nossas crianças, e para isso todos os professores de Arte que ministram aulas nas Escolas Municipais de Tupã vem desenvolvendo proposições na mesma linguagem artística, seguindo assim a tendência que guia a área, tendência essa que é a chamada sócio-interacionista, que prega a mistura de produção, reflexão e apreciação de obras artísticas”, disse.

O prefeito Ricardo Raymundo completou ainda dizendo que tanto aluno como professor precisam desenvolver o potencial criativo. No caso dos estudantes, significa ter ideias e respostas originais, viver de uma forma mais autêntica e questionar, já o educador precisa trazer esse universo para a sala de aula e ajudar o aluno a desenvolver o potencial.

“Aquele profissional que demonstra interesse pelo aprendizado e que se mostra disponível para tirar as dúvidas sempre terá a atenção dos alunos. O educador tem muito poder. Ele não só pode ajudar o aluno a se desenvolver como também pode minar a autoconfiança desse jovem. Temos que enxergar a escola como um espaço em potencial para o aluno descobrir novos caminhos e para vivenciar a arte, não existe método pronto, temos que descobri-los e é isso que estamos fazendo nas escolas de Tupã, aplicando novos projetos para cada vez mais chamar os jovens para a escola e melhorar ainda mais a rede de ensino municipal”, finalizou.