E-mail
Assine já!
Notícias Unisite

13/02/2017 - 16:42:07

Febre Amarela
Serviços terão início na próxima segunda-feira
ALTERA O
TAMANHO DA LETRA


A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, intensifica as orientações e busca dos faltosos das vacinas contra a Febre Amarela na zona rural.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Laércio Garcia, as ações foram planejadas e organizadas para contemplar todas as situações de riscos encontradas em nossa cidade.

“Se tratando de áreas de risco, a Zona rural pode oferecer riscos à população no que diz respeito à Febre Amarela. Atualmente não estamos tendo transmissão da doença na cidade, porém, temos o conhecimento do perigo da Febre Amarela”, disse.

Laércio afirma também que a vacinação na Zona Rural tiveram início nesta segunda-feira e só será concluída quando todas as áreas rurais forem visitadas.

“Nesse trabalho de intensificação será usado o mesmo cronograma que é utilizado para vacinação antirrábica. Desta forma contemplamos todas as áreas possíveis”, afirmou.

O secretário ressaltou ainda que o importante é avaliar e atualizar o máximo de carteiras possíveis para evitar a proliferação da doença em Tupã. Laércio pediu a colaboração de toda a população da zona rural para que os serviços sejam realizados da melhor maneira possível.

“É muito importante que os moradores da zona rural colaborem com os serviços realizados pela nossa equipe. Peço aos moradores das áreas rurais que na próxima semana fiquem atentos para receberem a visita da equipe da saúde que entrará nas residências para realizar o trabalho proposto. Nós fazemos todo esse trabalho em prol da população”, solicitou.

Já a enfermeira Joselaine Pio Rocha explicou que nas áreas rurais a infecção é transmitida por mosquito do gênero Haemagogus (principalmente) e o ciclo do vírus é mantido através da infecção de macacos.

“A doença é uma só. Portanto, não existe febre amarela silvestre e urbana, mas sim transmissão urbana e transmissão silvestre. A diferença está nos transmissores, que na zona urbana é o Aedes aegypti, o mesmo da Dengue, Zika Vírus e Shikungunya. Já na zona rural é o Haemagogus, que o vírus é transmitido pelos macacos”, finalizou.