E-mail
Assine já!
Notícias Unisite

05/04/2017 - 09:23:06

Ex-se apresenta e confessa que foi o autor do tiro que matou Janaine

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA



Maicon Douglas Silva Santos confessou na noite de ontem que foi o autor do tiro que matou sua ex-amásia Janaine Alves dos Santos, 23 anos. O crime ocorreu na Av Tapuias, defronte o Ambulatório de Saude Mental, em Tupã. Janaine voltava para casa, por volta de 23 horas, desta segunda-feira (03) em companhia de colegas, logo depois das aulas, quando um homem que a seguia efetuou 3 disparos. Um dos tiros a atingiu e um outro a mochila de um colega.

Maicon foi detido ontem (04) de manhã pela Polícia Militar em Queiroz, porém, não houve confirmação de que ele tinha sido o assassino. Apresentou um álibi, que mais tarde foi desmontado pelas investigações realizadas pela Polícia Civil.

Á noite, alegando que vinha sendo ameaçado pela vítima, confessou que foi o autor dos tiros. Informou ainda, que havia usado luvas para que suas mãos não fossem impregnadas pela pólvora oriunda das balas deflagradas.

Sepultamento

Janaine Alves dos Santos, 23 anos, foi sepultada na tarde desta terça-feira (04), no Cemitério da Saudade, em Tupã. Ela foi assassinada ontem, por volta de 23 horas, pelo seu ex-amásio Maicon Douglas Silva Santos.

Janaine e Douglas estavam separados há cerca de 4 meses e era ameaçada constantemente pelo Facebook. Janaine estava terminando as provas do primeiro bimestre para ir embora para São Paulo em virtude, segundo sua mãe, das ameaças.

Na noite de ontem, logo depois das aulas, Janaine, uma amiga e o adolescente T.M.R., 16 anos, retornavam para casa. Atrás deles caminhava um homem, vestido de preto e com um chapéu de palha. Perceberam que alguém os seguia, porém não reconheceram Douglas. Ao tentarem distinguir que os seguia, o homem começou a disparar. Um dos tiros acertou o braço e tórax de Janaine, outro acertou a bolsa e o material escolar de T.M.R.. A bala atingiu os livros, atravessou alguns e ficou alojado em um livro de quimica.

Segundo os peritos, o adolescente teve muita sorte, pois caso não houve sido impedida pelos livros, a bala atingiria o seu pulmão.

A outra amiga ao ouvir os tiros saiu correndo.

Janaine, ferida, caiu nas proximidades do orelhão existente na Avenida Tapuias defronte o Ambulatório de Saúde Mental. Foi socorrida pelo Resgate do Corpo de Bombeiros e encaminhada ara o Pronto Socorro do Hospital São Francisco, porém, não resistiu e faleceu.

Janaine tinha uma filha de 4 anos.