E-mail
Assine já!
Notícias Unisite

02/07/2009 - 09:46:00

Municípios da região aprovam projeto de instalação do SAMU e UPA em Tupã

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA


Considerada área essencial para a melhoria da qualidade de vida, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, está agilizando as ações visando à implantação da central regional do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (SAMU) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas.

Os dois novos serviços, inicialmente destinados a cidade de médio e grande porte, poderão beneficiar microrregiões com população acima de 100 mil habitantes. Como Tupã está tecnicamente habilitada para receber tanto o SAMU quanto a UPA, por atender requisitos como a existência do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Consórcio Regional Intermunicipal de Saúde (CRIS), a viabilização dos dois programas necessita agora da mobilização dos municípios da microrregião para atender ao critério populacional.

Nesta terça, o prefeito Waldemir Gonçalves Lopes, o vice-prefeito César Donadelli e o secretário municipal de Saúde, Antônio Brito, juntamente com o comandante do Posto de Bombeiros local, tenente Wilson de Góes Júnior, se reuniram com representantes dos outros sete municípios que compõe o Consórcio Regional Intermunicipal de Saúde, Rinópolis, Parapuã, Bastos, Herculândia, Queiroz, Iacri e Arco-Íris.

Durante a reunião, o comandante do Posto de Bombeiros falou sobre o início e a evolução do serviço de resgate mantido pela corporação e a importância da implantação do SAMU para todos os municípios da microrregião. O tenente revelou também que a coordenadoria do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência em Marília já visitou e aprovou as instalações do Posto de Bombeiros de Tupã, consideradas aptas para servir de central regional do SAMU. A proposta, segundo Góes, é implantar o serviço no prédio ao lado do quartel dos bombeiros, onde atualmente funciona a Associação dos Amigos dos Pacientes Egressos de Hospitais Psiquiátricos (Aapehosp).

O vice-prefeito César Donadelli lembrou que toda a região será beneficiada com a implantação dos dois serviços em Tupã, que a partir de outubro também passará a contar com o atendimento do Ambulatório Médicos de Especialidades.

"A gente precisa entender que hoje a saúde não é mais municipal, é regional, principalmente porque toda a microrregião depende de Tupã para o atendimento de especialidades e também para o atendimento de urgência e emergência. A questão do atendimento de especialidades será resolvida com a inauguração do Ame. Ficará faltando então resolver o problema do atendimento pré-hospitalar de urgência e emergência que poderá ser solucionada com a implantação do SAMU e da UPA".

Ele lembrou também que a implantação do SAMU está vinculada à implantação da UPA. Segundo Donadelli, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência, reduzindo o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as seqüelas decorrentes da falta de socorro precoce.

Com a implantação na região, Tupã contará com uma unidade de suporte básico e uma unidade de suporte avançado, enquanto os municípios da microrregião contarão com unidade de suporte básico. O vice-prefeito destacou que o serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

Além de oferecer atendimento de urgência e emergência com mais rapidez e eficiência, o SAMU também possibilitará a criação de uma Central de Regulação em Tupã. Atualmente essa central, que define as vagas e os encaminhamentos e internações, funciona em Marília e há previsão de que seja transferida para São Paulo.

"Com o SAMU, o atendimento de urgência e emergência poderá ser realizado em qualquer lugar, incluindo residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador".

De acordo com ele, o médico regulador faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações. Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. "Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade".

Para Donadelli, o SAMU tem um forte potencial para corrigir uma das maiores queixas dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), que é a lentidão no momento do atendimento. "Historicamente, o nível de resposta à urgência e emergência tem sido insuficiente, provocando a superlotação das portas dos hospitais e pronto-socorros, mesmo quando a doença ou quadro clínico não é característica de um atendimento de emergência. Essa realidade contribui para que hospitais e pronto-socorros não consigam oferecer um atendimento de qualidade e mais humanizado".

O prefeito Waldemir também defendeu a importância dos dois serviços para a melhoria da saúde na região, que segundo ele, é imprescindível para a melhoria da saúde de Tupã. "Fica difícil melhorar a saúde em Tupã se não for possível melhorar a saúde na região, porque basicamente a região recorre à saúde de Tupã. Dessa forma, acreditamos que melhorando a saúde da região a saúde de Tupã certamente também vai melhorar".

O chefe do Executivo ressaltou ainda que a implantação do SAMU e da UPA também representará investimento preventivo frente ao crescimento do tráfego e eventualmente de acidentes na rodovia SP-294, "Comandante João Ribeiro de Barros", após a conclusão da ponte sobre o rio Paraná. "A gente tem sempre que se antecipar ao que pode ocorrer. Com a conclusão da ponte interligando São Paulo e Mato Grosso do Sul, nossa região se tornará um corredor ligando os dois estados. Dessa forma vamos ter um movimento muito na rodovia, o que poderá resultar em mais acidentes. Com o SAMU e a UPA a região terá condições de oferecer atendimento mais ágil e eficaz às vítimas".

Waldemir lembrou ainda que a Unidade de Pronto Atendimento ajudará a desafogar os pronto-socorros dos hospitais, otimizando e melhorando o atendimento à população. "A UPA não só desafoga as grandes emergências como é altamente resolutiva. Ela funcionará integrada ao SAMU, permitindo a agilidade dos atendimentos mais graves e funcionam 24 horas, inclusive nos fins de semana; especialmente à noite e aos finais de semana, quando a rede básica e a Estratégia de Saúde da Família não funcionam".

De acordo com o prefeito de Tupã, os custos para a implantação dos dois serviços serão rateados entre os governos federal e estadual, além das prefeituras envolvidas. Segundo Waldemir, o governo federal custeará as viaturas e equipamentos necessários para a implantação dos serviços e ainda deverá assumir 50% do custo de manutenção dos programas. Já o governo estadual será responsável por 25% das despesas enquanto os municípios atendidos irão ratear os 25% restantes.

Aprovação

Ao final das explicações, os representantes dos municípios pertencentes ao Consórcio Regional Intermunicipal de Saúde aprovaram por unanimidade o pedido de implantação conjunta do SAMU e da UPA. Segundo Waldemir, com o aval de todos os municípios do CRIS a prefeitura de Tupã deverá elaborar um termo de adesão das oito cidades, reivindicando a implantação dos dois serviços.

"Esse termo conjunto de adesão será encaminhado ao governo federal e em seguida vamos elaborar os projetos detalhando os locais onde eles funcionarão, bem como os recursos necessários para obras e adequações e o detalhamento técnico do atendimento em Tupã e região".